quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Resenha: The Kiss of Deception

  Olá, metamorphyos! Finalmente decidi ler um dos livros que vi uma imensa quantidade de elogios esse ano: The Kiss of Deception. Vem comigo ver o que achei da leitura!

   The Kiss of Deception é um livro de fantasia/romance e é o primeiro volume da trilogia Crônicas de Amor e Ódio (mais conhecida como The Remnant Chronicles, o título em inglês), escrito pela Mary E. Pearson.

   Começamos acompanhando a princesa Arabella Celestine Idris Jezelia (mas ela prefere apenas Lia) no dia de seu casamento, uma aliança forjada com um reino rival por interesses diplomáticos e políticos. Lia sequer sabe quem é o seu noivo, o príncipe de Dalbreck, mas tem apenas uma certeza: não quer ser controlada e ter seu destino decidido por todos, menos por ela mesma.

"Faço promessas aos deuses, não aos homens."
"Eu me sentia como se fosse uma criança de novo, fitando um céu negro
e pontilhado de estrelas, com tudo que eu queria fora do meu alcance."

   Lia é um espírito livre e o casamento arranjado é insuportável para ela. Assim, ela decide fugir com a ajuda de sua amiga Pauline. Juntas, as duas vão para uma cidade costeira, longe dos olhos da corte, da família real, de títulos e pompa, de deveres e obrigações, e principalmente do noivo desconhecido. 

   O mundo criado pela autora consiste de dois grandes reinos, Morrighan e Dalbeck, além do reino bárbaro, Venda. Algo misterioso aconteceu no passado que praticamente dizimou o planeta, deixando poucos sobreviventes escolhidos pelos deuses, os Remanescentes.

   Como uma boa fã de fantasia não poderia deixar de observar, todo o sistema de "magia" é pautado em fé e profecias, destino, sonhos, intuição. A relação dos povos desse mundo castigado com a religião é muito intensa. Então, nada de bolas de fogo e combates mágicos. Apesar de ser uma fantasia, todo o combate é na base da espada.

"Sempre havia opções. Algumas escolhas
simplesmente não são fáceis de serem feitas."

   Voltando à fuga de Lia, consequências são esperadas. A honra de seu reino foi manchada, o rei foi envergonhado e um preço é posto pela captura da princesa. Ao mesmo tempo, o príncipe não se conforma com a rejeição e decide ir ele mesmo atrás da noiva rebelde. 

   Lia também atrai a atenção dos bárbaros, preocupados com essa aliança entre as duas frentes mais poderosas, e enviam seu próprio Assassino para resolver a situação.
   Bom, apesar de ter ouvido muitos elogios antes de começar a minha leitura, comecei sem acreditar muito na proposta do livro. Me parecia um enorme clichê da noiva em fuga, do príncipe e do Assassino, do bem e do mal e algo me cheirava a um triângulo amoroso. Eu abomino romances clichês, desculpa. Então obviamente eu estava muito cética. 

   E meus temores pareciam se confirmar a cada página virada. Eu, infelizmente, já estava me arrependendo de ter comprado logo os três livros de uma vez. Mas então eu cheguei lá pela página 200, metade do livro, e eu me dei conta de que a autora esteve brincando comigo por todas essas páginas! Toda a narrativa é conduzida de modo que a gente não saiba qual dos dois homens que estão atrás da princesa é qual: quem é o príncipe e quem é o Assassino.
"Dos quadris de Morrighan,
Da extremidade mais afastada da desolação,
Dos esquemas de regentes,
Dos temores de uma rainha,
Nascerá a esperança.
- Canção de Venda"

   Isso graças a Deus foi o suficiente para atiçar a minha curiosidade e até voltei em alguns pontos para ver o que eu poderia ter deixado passar. Isso porque o livro é dividido basicamente em três pontos de vista, sendo a maior parte de Lia, alguns de Rafe e outros de Kaden. Temos, ainda, alguns intitulados apenas "O Príncipe" e "O Assassino", sem menção de nomes. Aí fica o convite a vocês para descobrir as identidades de cada um, rs.
   Mas não foi apenas as bobagens relacionadas ao romance na primeira metade do livro que me incomodaram. Acho que a autora exagerou a mão nas descrições infinitas de cenários, roupas, comidas... eu levei mais de uma semana em 200 páginas e apenas 2 dias nas 200 restantes. E o motivo disso é que tudo se desenrola na metade final. 

"Uma faca afiada, uma mira cuidadosa, uma vontade de ferro
e um coração que ouve, essas eram as únicas coisas que importavam."

   E o que falar de Lia? Em muitos momentos eu me vi na própria personagem. Talvez isso tenha me segurado na história também, o quanto enxerguei dela em mim mesma. A teimosia, a impulsividade, o gênio difícil... mas também a profunda preocupação com a amiga e com outros tantos personagens que cruzam seu caminho na história. Rafe e Kaden também são muito bem construídos e é impossível não sentir empatia por ambos em algum momento.

"O inferno não era feito de fogo, mas sim de poeira, areia e vento."

   Quando Lia finalmente descobre o que está acontecendo já é tarde demais e aí o livro parece atingir o seu objetivo. O romance não é mais o foco, nem poderia já que não há tempo nem espaço para isso, e toda a carga emocional da personagem se volta para o perigo iminente, a luta pela sobrevivência, os diversos complôs e traições que começa pouco a pouco a tomar conhecimento. Temos ainda algumas partes mais vagarosas, cheeeeias de diálogos enormes e absolutamente nada acontecendo, mas não pulem! Todos os pontos da trilogia inteira convergem para essas explicações.

"Se a gente não pode confiar em uma pessoa no amor, não se pode
confiar nela para nada. Algumas coisas não podem ser perdoadas."

   The Kiss of Deception vai muito além do romance romântico. É um livro sobre liberdade de escolhas, liberdade de desejos, liberdade de caminho a seguir. É um livro sobre uma mulher que enxerga algo melhor para si mesma além do que é esperado dela pela família, pelo noivo, pela sociedade, pelo reino. É uma história de força, coragem e luta. Mas é também sobre amor, um amor desafia reinos e qualquer lógica. Mas se não fosse assim não seria amor, não é verdade?

"Às vezes somos levados a fazer coisas que achávamos que nunca
seríamos capazes de fazer."

The Remnant Chronicles (Crônicas de Amor e Ódio)
#1 - The Kiss of Deception
#2 - The Heart of Betrayal
#3 - The Beauty of Darkness

Autora: Mary E. Pearson | Editora: Darkside
Ano (primeira publicação): 2014 | Páginas: 406
   O que quase se tornou a minha maior decepção do ano, transformou-se rapidamente na maior surpresa. Foi um enorme prazer conhecer Lia, Rafe e Kaden. E vocês, metamorphyos, já conhecem a história deles? Me contem o que acharam! <3

Beijos e até a próxima!

5 comentários:

  1. Uau, adorei a resenha! Estou querendo esse livro já faz um bom tempo, mas estava com medo dele ser bem parado por causa da quantidade de páginas. Espero sobreviver a essa primeira metade :P

    Beijos
    https://ohamoramia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. MEODEOS
    Não tem um ser nesse mundo que leia essa lindeza e não goste, e tô até me segurando pra não começar outra trilogia mas assim fica difícil haha e essas capas? posso nem ver pessoalmente senão compro de vez ahsuahsu
    beijo beijo
    Neoguedes

    ResponderExcluir
  3. Quando comecei a ler a respeito do que se tratava o livro, achei bem interessante, o fato da Lia fugir do destino que os outros esperavam dela, mostrando sua coragem e determinação, em ser quem ela realmente era, independente das escolhas alheias. Ao ler sua resenha, fiquei um pouco na dúvida do que achar, pois não gosto de livros em que a trama não se desenrola e é isso que parece acontecer no início do livro até a metade. Mesmo com seus elogios do meio ao fim do livro, ainda fiquei confusa hahaha

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiiie

    Eu tenho o livro, mas não consigo lê-lo hahah Aaah eu nunca compro série completas com medo de desanimar com a leitura. E The Kiss of Deception é um livro que me deixa insegura.

    Mas talvez só lendo para saber se vou gostar ou não hah

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Sem duvida quero ler! Tenho um amor por livros de fantasia, sem duvida alguma, mesmo tendo um romance em foco - algo que não sou afim já que romance não é meu forte - tenho certeza que leria só pela fantasia - meu genero favorito. Simplesmente amei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir

Olá metamorphyo! Se você chegou até aqui, obrigada por ler o post! Comente aqui o que você achou, se gostou ou não, algo que faltou, sugestões, críticas... Vamos conversar a respeito! Afinal, sua opinião é muito importante para nós. Ah sim! Pode comentar e ative a notificação; pois, sempre respondemos os comentário - normalmente aos finais de semana <3!