quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Conhecendo o Gênero: Dark Fantasy

   Oi, metamorphyos! Como vocês estão? Sempre falamos de livros por aqui e hoje não será diferente, mas vamos conversar um pouco sobre um gênero que eu amo: Dark Fantasy. Vem comigo! <3

  Dark Fantasy é um sub-gênero da fantasia e explora seu lado mais sombrio. Sempre acompanha elementos de terror ou horror, como criaturas malignas, combates e mortes mais sangrentas, gore (violência extrema), magia, além de enfatizar o lado psicológico do terror: medo, agonia, aflição, nojo etc. 

   Pode, portanto, conter todos esses elementos ou apenas alguns deles em várias intensidades diferentes, a depender da obra. Tudo isso em um cenário de fantasia, geralmente com uso de magia ou habilidades mágicas, mas também com os clássicos combates e duelos de espadas.

Combate
   Esse é um dos meus gêneros literários favoritos por apresentar questões problemáticas, dilemas, personagens neutros e protagonistas anti-heróis. Não sou muito fã dos clichês mocinho x vilão e nisso a fantasia sombria me atende muito bem. 

   Se você ainda não conhece o gênero e está a procura de algumas indicações, aí vai:

Trilogia dos Espinhos - Mark Lawrence
Capas da Trilogia dos Espinhos
   Jorg Ancrath é um dos protagonistas mais desgraçados que já conheci. A trilogia rompe completamente com a ideia de bem e mal e foca apenas nos objetivos egoístas que movem e sempre moveram a humanidade. Vingança, ódio, ambição, orgulho, prazer... parece ser tudo o que importa. A história começa tímida e sem mostrar muito a que veio, apenas para se revelar uma saga densa e grandiosa.
Jorg Ancrath
   Se certo ou errado, não importa. Não é essa a questão. É através das más ações que nos questionamos, e isso pode ser incômodo. Será que faríamos diferente? Será que somos sempre tão justos, bons e honrados?

O Ladrão de Crianças - Brom

   Em uma releitura maligna de Peter Pan, O Ladrão de Crianças vilaniza nosso querido Peter e corrompe tudo que achamos de bonitinho na história. Sequestrador, inconsequente, egoísta. É uma ideia chocante, mas todo conto de fadas tem uma origem mais sombria, nem um pouco voltada para o público infantil. Eu adoro esse livro e já resenhei ele aqui.

O Ciclo das Trevas - Peter V. Brett
Livros publicados no Brasil - O Ciclo das Trevas
   A série é composta por cinco livros, com três já traduzidos no Brasil pela editora Darkside e é uma das obras contemporâneas mais elogiadas a seguir o gênero. A série contém tudo que uma boa fantasia sombria tem: escuridão, demônios, medo, magia. É uma aposta bem violenta e não mede situações cruéis, mas sem dúvidas uma indicação valiosa para os amantes do gênero.
The Witcher
   Mas a dark fantasy vai muito além da literatura. Muitos jogos e filmes também se baseiam no estilo para compor suas criações. No caso dos games, os nomes mais relevantes a serem citados, dentre outros, são The Witcher (que é uma adaptação dos livros do polonês Andrzej Sapkowski), Dark Souls, Diablo e Bloodborne.
A Noiva Cadáver de Tim Burton 
   No cinema um dos nomes mais proeminentes é Tim Burton. Várias de suas animações e filmes se encaixam na fantasia sombria, em especial destaque A Noiva Cadáver e Edward Mãos de Tesoura. Temos ainda O Estranho Mundo de Jack e Sweeney Todd para compor as obras dark do diretor. 

   Outro filme que segue essa linha e que eu simplesmente amo é O Labirinto do Fauno, um filme com violência e fantasia aos montes e cenas bastante impressionantes, mas cheio de lições valiosas.
O Labirinto do Fauno
   Existem muitas outras produções importantes, tanto na literatura quanto no cinema e games, mas não há espaço para todas, então deixo com vocês as minhas favoritas! 

   O mais interessante, na minha opinião, é a reflexão que a fantasia sombria provoca. Obviamente o mundo não é feito de mocinhos. Ninguém é 100% bom e também não acredito que alguém possa ser 100% mau, salvo exceções doentias. Quando entramos em contato com personagens na zona cinza, entre luz e trevas, identificamos muitos pontos deles em nós mesmos e isso causa desconforto. Como posso me identificar com um protagonista que faz isso ou aquilo?

   Mas aí é que está: ao reconhecermos nosso próprio lado sombrio, podemos identificá-lo, entendê-lo e trabalhar nele. Como diria Sirius Black, "todos temos luz e trevas dentro de nós, o que importa é o lado no qual decidimos agir".
   Espero que tenham gostado das indicações! Beijos e até a próxima! <3


2 comentários:

  1. Primeiro, eu lembro da resenha de O Ladrão de Crianças e ele está na minha lista de desejos por cauda da resenha! ehehe
    No quesito dark fantasy eu adoro vê-la em filmes e desenhos. Ainda não li muitas coisas do gênero, mas gosto dessa vibe e, especialmente, de histórias que questionam a linha entre bem e mal e a comum ideia de mocinhos e vilões.
    Anotei as dicas da Trilogia dos Espinhos e Ciclo das Trevas (bônus porque amo a Caveirinha! ahahah).
    xoxo

    ResponderExcluir
  2. Nossa, adooooro conhecer generos novos, acho super legal ver esse crescimento todo, livros para todos rs
    E achei interessante, maneiro e é o genero da noiva cadaver, entoa já conhecia, só não tinha nomeado. Vou agora procurar ler mais sobre ele e outros livros. Quero ver o Labirinto do Fauno, to querendo ver um filminho com pipoca mesmo <3
    Bjs flooooor

    http://cariocadointerior.com.br/index.php/2017/10/12/dia-das-criancas/

    ResponderExcluir

Olá metamorphyo! Se você chegou até aqui, obrigada por ler o post! Comente aqui o que você achou, se gostou ou não, algo que faltou, sugestões, críticas... Vamos conversar a respeito! Afinal, sua opinião é muito importante para nós. Ah sim! Pode comentar e ative a notificação; pois, sempre respondemos os comentário - normalmente aos finais de semana <3!