quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Indicação: The Handmaid's Tale

   Olá, metamorphyos! Como estão? Trouxe para vocês minha análise e indicação de The Handmaid's Tale, a série do ano. Vem comigo que eu conto por que vocês precisam assistir!

      Vencedora de 8 Emmys em 2017, das 13 indicações que teve, The Handmaid's Tale é uma série de 10 episódios produzida e transmitida pelo canal de stream Hulu. Dizer que é a melhor série deste ano não é nenhum exagero, é um fato. Vou mais além, digo até mesmo que é a melhor série que eu já assisti, em sua primeira temporada pelo menos. Dêem uma olhada no trailer para uma ideia rápida sobre a história:
   Situado num futuro distópico (por favor, vamos tirar a imagem de Jogos Vorazes e Divergente quando falamos de distopia! Não se trata disso) em que uma determinada religião - que não é mencionada - tomou o poder dos Estados Unidos em um golpe de estado com intervenção "militar", instaurando uma ditadura puritana e obrigando a todos a viver sob os moldes e dogmas deles.

"Se eles não quisessem que fôssemos um exército,
não deveriam ter nos dado uniformes."

   As justificativas  dos poderosos reside na baixíssima taxa de fertilidade e natalidade que o país sofre, com pouquíssimas chances de nascimentos ou, ainda, de nascimentos saudáveis. Dessa forma, as mulheres que ainda têm alguma possibilidade de engravidar foram arrebanhadas e doutrinadas para se tornarem Aias, propriedades do Estado cuja única função é procriar. Basicamente, úteros com pernas.
   Pois é, o futuro é um pesadelo. Sem direitos, com condições de vida reduzidas, como melhor definiria a nossa Offred, as mulheres foram subjugadas, submetidas à vontade, ao prazer, à utilidade, ao tratamento desumano, degradante e ultrajante, reduzidas à servidão. Ou melhor dizendo, escravidão.

   Escravidão do corpo, da alma, do ser. E tudo isso maquiado por um discurso de dever, honra, deus.

   Veja bem, a crítica não é contra deus. Não é contra religião. É contra a humanidade que subverte e corrompe até as melhores ideias e ideais. Utilizar a religião como instrumento de controle é cruel além da conta, é covarde e só mostra o pior lado do ser humano.

   Por falar em crueldade, a série é cheia delas. Mas eu não estou falando de sangue, tortura e violência explícita. Eu tô falando da violência moral, do abuso, de solidão, de desespero, de medo. Isso é o pior. E é impossível não sentir empatia, especialmente se você for mulher. São os nossos pesadelos representados em cada cena.
"Sou uma lacuna, aqui, entre paredes. Entre pessoas."
   E por que assistir algo tão horripilante? Porque o mais assustador é que o que é retratado em The Handmaid's Tale não é impossível de acontecer. É um exemplo do quão cegos podemos ser diante das decisões dos que estão no poder. É um tapa na nossa cara que nos mostra que somos massa de manobra de governantes e líderes em geral. Do quão pequenos somos se não nos unimos. E do quanto nós, mulheres, somos e infelizmente sempre seremos objetificadas, a menos que a gente lute cada vez mais contra isso. Estamos caminhando, um passo de cada vez, mas ainda falta muito.
"Mesmo em lugares como aquele, mesmo sob aquelas circunstâncias, pode haver alianças."
   The Handmaid's Tale também é sobre força, sobre união, amizade, cumplicidade, amor. Sim, amor. Não do tipo romântico, mas o mais puro que existe: o amor fraterno. Sem interesses, sem cobranças, sem mesquinharia, apenas o puro e simples amor que nasce quando dois seres humanos não têm mais nada para oferecer além de sentimento, compaixão, afeto. É sobre lutar, resistir, transgredir para não se perder. 
"Melhor nunca significa melhor para todo mundo. Sempre significa pior, para alguns."
   Não vou prometer que você vai ficar feliz assistindo, mas prometo que ficará grato por ter assistido. Você provavelmente vai chorar, sim (eu chorei, muito, e em quase todos os episódios), vai se chocar, vai pensar e refletir e isso vai doer. Dói acordar, mas é necessário.

   Recomendo extrema atenção ao assistir, especialmente aos detalhes. A produção da Hulu é de aplaudir de pé, a fotografia é tão linda que emociona e por si só conta a história em várias nuances. Cada coisinha tem um motivo e é uma pecinha que se encaixa em outra, não adianta assistir com pressa, pulando partes, maratonando. Não é esse tipo de conteúdo.
Não deixem os bastardos esmagarem vocês, "bitches"!
Por último, mas não menos importante, preciso falar para vocês do elenco. A Elizabeth Moss (Mad Men) fez o trabalho da vida dela como Offred, incorporando a personagem com tal maestria que me surpreendeu, e eu sou exigente. Os atores são maravilhosos, todos eles, e escolhidos a dedo para cada papel. Joseph Fiennes (amo esse homem!) está nojentíssimo e detestável como o Comandante Fred, até tomei um pouco de raiva dele, e a linda Ann Dowd (The Leftovers) é simplesmente odiável. O cast conta também com a Samira Wiley (Orange is the New Black), Max Minghella (A Rede Social) e Yvonne Strahovski (Dexter). Pesado!

   The Handmaid's Tale foi renovada para segunda temporada e se consagrou como a primeira série de um serviço de stream a levar a estatueta de Melhor Série de Drama. Não é pouco, não! Se você ainda não assistiu é uma boa ideia correr atrás do atraso, rs.

   Aos interessados, The Handmaid's Tale é uma adaptação belíssima e impecável do livro O Conto da Aia, de Margaret Atwood, que eu já resenhei aqui no Metamorphya. A leitura é mais do que recomendada, mas a série não fica devendo em nada, então pode se jogar sem medo se não quiser ler. 
Rainha!
   Espero que tenham gostado, assistam a série, bom proveito e boas reflexões! Me contem o que acharam nos comentários! <3

Beijos e até a próxima.

49 comentários:

  1. Entendo o motivo dessa série ter ganhado destaque no Emmy. Acho interessante a reflexão que a série traz, mas não animei para assistir. EStou buscando coisas mais leves ultimamente, mas valeu a dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Entendo, é coisa de momento mesmo, mas quem sabe você assiste um dia.
      Beijos.

      Excluir
  2. Oi Amanda!
    Nossa, essa série é tapa na cara da sociedade! ahaha E, concordo em gênero, número e grau quando você diz que, além de bem feita, é necessária, os questionamentos, as lições, o drama, tudo, tudo mesmo. A questão política, os desdobramentos que nós, reles mortais, mal parecemos nos tocar enquanto o mundo gira e nós ficamos parados.
    Acho interessante a série porque é um instrumento que sabemos que tem um alcance de um público que dificilmente leria o livro. E, pelo que percebi, a ideia de ambos é bem próxima (rola post pra comparar série e livro? ehehe).
    Quero assistir com certezaaaa e seu post só me fez querer ver logo logo!
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rê! Claro que rola o post, rs, já até rolou na verdade. Realmente são mídias para atingir públicos diferentes e reforçar todas as mensagens que a história busca transmitir. Pelo que sei de você tenho certeza que vai adorar. Eu sei que eu adorei e essa série modificou muito a minha perspectiva sobre algumas coisas. O choque de realidade foi bem impactante mas necessário.
      Assista e me conte o que achou!
      Beijinhos!

      Excluir
  3. Olá, realmente pelo que você descreveu essa série parece nos trazer a vários sentimentos quando assistimos fiquei curiosa em assistir por tudo que vc descreveu vou colocar na lista, gosto de séries que me fazem refletir de certa forma já estamos vivendo em uma repressão, por isso é necessário criar nossa própria estrutura de vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari. É verdade, vivemos um momento inseguro e caótico a nível mundial e sempre precisamos refletir e questionar. Espero que você goste da série e que ela te traga a mesma oportunidade pensar que me trouxe. Beijos.

      Excluir
  4. Oi Amanda, tudo bem? Assisti a entrega do Emmy no domingo e estou sem palavras até agora. Não conhecia a série e fiquei bem curiosa depois da premiação. Tanto que fui buscar pela internet e num dia assisti todos os episódios. Sim, todos! Apesar de ser uma série "pesada" não tem como comparar com Divergente. É muito melhor trabalhada, os personagens estão incríveis, e a carga emocional nos deixa sem palavras. Vale muito a pena assistir. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Érika! Nossa, todos num dia! Que maratona! KKKK
      A série realmente é muito bem trabalhada e muito, muito pesada emocionalmente falando. Que ótimo que você gostou!!
      Beijos! <3

      Excluir
  5. Oiie Amanda!

    Gente, fiquei curiosa hahaha Você falou tão bem sobre ela, com tanta paixão que vou adicionar à lista. Onde consigo assistir? Esse canal?

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Infelizmente só baixando mesmo, por enquanto. A Paramount comprou os direitos dela, mas só para 2018. Até lá não temos nenhum canal transmitindo no Brasil. =(
      Mas não deixe de assistir!
      Obrigada e beijinhos!

      Excluir
  6. Estou muito curiosa com essa série, principalmente quando ganha muitos Emmys, vou ver se caço pra ver inclusive. Ótimo post! Beijo.

    https://admiravelinconstancia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thamyris! Obrigada! Também gosto de me inteirar do que todo mundo está falando! rs
      Beijos!

      Excluir
  7. Mas que série interessante. Não tenho Hulu mas vou dar um jeito de assistir. Gostei de como você abordou o propósito das distopias, porque parece que as pessoas focam demais na possibilidade dos fatos e esquecem de olhar com mais profundidade o lado sombrio da natureza humana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Girlady! Você falou tudo: o lado sombrio da natureza humana. O que somos capazes de fazer. O que, de fato, fazemos. Precisamos muito dessas reflexões para que não deixemos nada disso acontecer (e, infelizmente, já acontece em certos países, porém com outros contornos).
      Beijos!

      Excluir
  8. Ainda não tinha visto ninguém falar sobre a série e parece ser muito boa. Vou procurar ver ela logo logo.
    Obrigada pela recomendação!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viviane! Assiste sim, espero que você goste!
      Beijos!

      Excluir
  9. Eu não tenho o hábito de assistir a séries pelo pouco espaço de tempo que fico em casa e assistindo TV.Mas li aqui sua resenha sobre The Handmaid's Tale e me interessou muito já que translude um lado do ser humano perverso e outro fraternal ,humano que me motiva a procurar sobre ela e assistir na íntegra,principalmente por ser um tema tão em alta atualmente e que de fato ainda nos revolta,nos desanima.Muito bacana você sempre mostrar o melhor que encontramos em casa série.Um Grande Beijo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata! Muito obrigada! Acredito que sempre tiramos uma (ou várias) lição do que assistimos, lemos... a mensagem está lá e precisamos refletir sobre ela. Espero que você consiga encaixar a série na sua agenda! Tenho certeza que vai gostar.
      Beijinhos!

      Excluir
  10. Oi Amanda
    Vi essa série dia primeiro. Fiquei o dia todo assistindo, mas eu não conseguia parar. Incrível. Eu amo distopias e ver uma com teor religioso, onde o governo se baseia (no que os interessa) na Bíblia, foi incrível. Eu sempre digo que qualquer atitude extremista é perigosa, é sobre isso que estou falando. Ser religioso não é errado, mas a partir do momento que você se torna um extremista, as cosias ficam complicadas.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lary! Não tem nada de errado com a religião, de fato. O problema é quando misturamos as coisas e, infelizmente, temos visto muito disso ultimamente. Misturar religião com política, com poder, com influência das massas... vamos com calma, né? A religião deveria ser um guia espiritual para as pessoas que a procuram, e não uma imposição. Realmente nada de bom vem dos extremos.
      Beijos e obrigada pela contribuição!

      Excluir
  11. Wow! Eu já tinha ouvido falar dessa série, mas ainda não sabia que era baseada em um livro. E o que me deixou agoniada aqui foi exatamente o que você falou, sobre a Humanidade conseguir deturpar ideias e ideais lindos em nome de poder. E o pior que conseguem... =/ Ainda vou ver essa série, mesmo sabendo que não ficarei feliz...

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Hanna! Feliz a gente não fica, né? Mas posso te dizer que a série é engrandecedora e ao mesmo tempo que ficamos arrasadas ao assistir (eu fiquei), também nos fortalece e nos abre os olhos. Rola sentimentos muito intensos que não dá pra descrever, rs.
      Beijinhos!

      Excluir
  12. Li sua resenha acerca do livro e já tinha ficado com vontade de ler, ouvi muitos comentários positivos a respeito tanto do livro quanto da série, e assisti ao Emmy e fiquei ainda mais empolgada com a ideia de assistir a série, então, provavelmente vou acabar assistindo a série antes de ler o livro.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lenise! Vai fundo, menina, não tem prejuízo nenhum assistir à série antes. Tem algumas perspectivas diferentes e histórias adicionais pra contextualizar, mas não se perde nada.
      Beijinhos!

      Excluir
  13. Oi Amanda, tudo bem?
    Eu não sei nem o que dizer diante dessa série, assim como você falou é um tremendo tapa na cara, o tema é bem forte e pelo que eu vi vai ter muitas cenas que vão trazer raiva e revolta, mas que não é algo impossível de se acontecer que cheguei até a ficar assustada. Vou indicar essa serie para minha amiga tenho certeza que ela vai ficar doida para assistir. Gostei da sua analise que se concentrou no que a humanidade faz com ela mesma, o que não tem haver com politica ou religião, mais como o homem interpreta sua ideologia.

    Abraços,
    Camila.

    Blog Próxima Página
    FACEBOOK
    TWITTER
    INSTAGRAM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila! Exatamente, é assustador o que a humanidade é capaz de fazer, como nos autodestruímos em busca de poder, satisfação pessoal, ideologias deturpadas... Espero que sua amiga goste! E não deixe de assistir também!
      Beijinhos!

      Excluir
  14. Olá, tudo bem? Nossa, não conhecia essa série, mas só por saber que é um mundo distópico e tal, já fiquei curiosa. Obrigada pela dica, com certeza irei assistir!

    http://duaslivreiras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Achei tudo muito bem acentuado pra quem gosta desse gênero. Eu não curto muito, por isso não fiquei com vontade de assistir, mas tenho certeza que meu irmão vai amar. Beijos, sucesso

    ResponderExcluir
  16. Oi Amanda,
    Então menina eu já tinha visto e lido sobre essa série e cheguei a baixar ela para assistir, dai comecei a ver os trailers e meu marido comentou "nossa isso é pesado", pois é ai amarelei um pouco, porque como você disse são nossos pesadelos colocados no ar, realmente deve ser meio pertubador e eu confesso que estou com um pouco de medo de encarar isso, mas com certeza é algo que chama minha atenção e se tomar coragem com certeza quero ver, porque para mim é mais fácil assistir o filme da Anabelle, Fredy ou qualquer coisinha assim de terror porque não existe agora como você disse isso é algo palpável e realmente por isso com certeza vai me perturbar mais. ótima resenha.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Amanda, tudo bem?
    Já faz um tempo que quero ler "O conto da Aia", inclusive já está na minha lista de compras e só depois pretendo ver a série. Pela sua resenha consegui imaginar muitas cenas abusivas e terríveis, mas acho importante esse tipo de história está em evidência, pois só assim a sociedade pode perceber que por mais que as mulheres tenham alcançado mudanças significativas em como a sociedade era organizada antigamente para hoje, ainda existe muito o que mudar e muito pelo que lutar.
    Ansiosa pela leitura e para conferir o resultado do seriado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá, já tinha ouvido falar dessa série e assisti o trailer a um tempo e ameiiiiii demais. Não tive a oportunidade de assistir ( ainda) mas está no topo da minha lista de séries para assistir. Adorei a resenha.
    Bjus

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    A história é bem profunda e tocante, é uma leitura bem pesada que precisa de um preparo para ler, assim como assistir, pelo menos eu precisaria.
    Existem certas histórias que sugam muito da gente, essa seria uma delas para mim. Apesar disso, eu gostei muito e já quero assistir e ler o livro.
    beijos

    ResponderExcluir
  20. Olá, eu vou ler o conto de aia primeiro e depois assistir quero muito ler e assistir depois para ter como fazer uma comparação

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia a série, mas por enquanto não fiquei interessada nela. Quem sabe mais para frente.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  22. Oi.

    Estou louca para ver essa série. Assim que ela saiu e eu vi quando ela ganhou os prêmios, fiquei com muita vontade de vê-la. Pensei que ela fosse da Netflix, depois que vi que não era. Seria bem melhor se fosse. Preciso agora encontrar uma forma de assistir. Espero gostar!

    ResponderExcluir
  23. Tanto a série quanto o livro parecem ser experiências bem intensas, mas como não tenho o livro em mãos e não ligo tanto pra ver a adaptação primeiro, acho que vou assistir. Quero muito saber se vou me emocionar tanto e se vai me impactar quanto impactou a maioria. Deve ser demais! Não vejo a hora de assistir <3

    ResponderExcluir
  24. Oi Amanda!
    Não conhecia a série (o livro eu conheço e está na lista dos desejados da BF) e fiquei super interessada em ler. Gosto quando a história nos faz refletir e dá aquele famoso tapa na cara que a gente tanto precisa de vez em quando. Já vou ver ciente de que irei gostar demais e que irei terminar recomendado pra todos os amigos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá, não conhecia a série, mas gosto do tema e fiquei bem curiosa em assistir vendo o trailer. Dica anotadissima!!! Bjs

    ResponderExcluir
  26. Já tinha conhecimento do livro, mas nem imaginei que havia a série, e como fiquei sabendo que o livro é de difícil leitura, devido a todo drama e terror psicológico contido no enredo, creio que a série é uma boa pedida, vou procurar para assistir, adorei a dica.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Oi Amanda tudo bem?
    Super compreendo de porque a série tenha ficado super famosa, eu também gostaria de assistir, pois não a conhecia antes, apenas vi no facebook, mas não sabia o nome, sua postagem ficou ótima e dica anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  28. Olá! Obrigada pela dica, já tinha escutado algo sobre a série, mas nem de longe imaginava que ela fosse tão interessante assim! Fiquei curiosa para saber como essas mulheres são tratadas e como toda a história será desenvolvida, beijos!

    ResponderExcluir
  29. Uau, acho que eu nunca havia ouvido falar sobre a série, mas depois de sua postagem, fiquei muito curiosa para conhecer. Parece ser uma experiência bem pesada e tocante, diante de tudo o que ela apresenta. Quero conhecer como tudo se desenrola diante dessa autoridade. Gostei da indicação e da resenha.

    Beijos,
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  30. Olá!
    Não conhecia essa série mas ja fiquei interessada principalmente por ser uma adaptação de um livro. Os elementos e por ter distopia mesmo não curtindo muito pude perceber que ficaram bem produzidos.
    Quem sabe em breve não dê uma chance.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  31. tenho o livro desde 2011 e nao li ainda kkkkkkkkkkkkkkkk
    pretendo ler antes de assistir a série, to vendo mtas opiniões positivas acerca dela e já tá em tempo de eu conferir a obra hahaha
    bjs...

    ResponderExcluir
  32. Já faz um tempo que venho lendo sobre esse livro e foi a primeira postagem que li sobre a série, fiquei interessada mas por enquanto não tem disponível no Brasil né? E eu só assino a Netflix... Então, vamos ver se surge uma oportunidade... Beijos

    Nara Dias
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  33. Oi, tudo bem? Recentemente li o romance e já vi que muita coisa está diferente no seriado. Em partes, fico triste, pois há plots que amei muito no livro. Tô pra assistir ainda, pois queria ler a obra original antes. Mas quero muito começar em breve. Acho que a história é horrivelmente muito atual, cada página que eu lia era um tapa na cara e fico imaginando como será assistir o seriado, com certeza vou ficar com muita raiva e querer chorar. Adorei sua resenha, achei incrível e muito assertiva! :) Adorei essas imagens, alias!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  34. Aaaaaaa. Estou louca para ver a série, mas antes quero ler o livro que já está aqui comigo. Quando vi o trailer pela primeira vez, fiquei super impactada e vi umas 5 vezes, achei maravilhoso e fiquei super curiosa. Muito feliz por ter recebido várias indicações e premiações.

    ResponderExcluir
  35. Heeey, tudo bem?
    Não conhecia a série, sempre tem algo novo por ai e não é fácil acompanhar rs ..
    Gostei da sua opinião e vou colocar na minha mega lista de séries para assistir, achei o tema interessante e diferente.
    Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  36. Já sabia dessa série. Os prêmios foram realmente muito bons. Mas não é uma série que eu me interese. Mas obrigada pela dica.

    Beijos.

    ResponderExcluir

Olá metamorphyo! Se você chegou até aqui, obrigada por ler o post! Comente aqui o que você achou, se gostou ou não, algo que faltou, sugestões, críticas... Vamos conversar a respeito! Afinal, sua opinião é muito importante para nós. Ah sim! Pode comentar e ative a notificação; pois, sempre respondemos os comentário - normalmente aos finais de semana <3!