sexta-feira, 21 de abril de 2017

Resenha: O Espadachim de Carvão

  Olá, metamorphyos! Vocês gostam de literatura fantástica? É o meu gênero favorito e eu escolhi uma fantasia brasileira para vocês conhecerem hoje: O Espadachim de Carvão. Vem comigo conferir a resenha! 



  Affonso Solano é um nome de peso para a literatura fantástica brasileira e é o criador do Espadachim de Carvão, famoso também pelo seu podcast Matando Robôs Gigantes e diversas participações como colunista de games e livros, além do seu trabalho como ilustrador. Confesso que só vim a conhecê-lo por causa de uma promoção de livros que me fez comprar o box com os dois livros, e foi uma grata surpresa!

Qualidade dos Livros


  A história possui dois livros - O Espachim de Carvão e O Espadachim de Carvão e as Pontes de Puzur, ambos pequenos, 200 páginas cada, em média. Contam com artes lindas e boa qualidade, apesar de não terem orelha (o que me faz muita falta, porque ajudam na conversação do livro!) e a fonte ser bem pequeninha. No início de cada capítulo encontramos uma citação (do próprio autor, referente a outra história que virou HQ - As Aventuras de Tamtul e Magano) e uma pequena ilustração. Esses elementos ajudam a contextualizar e introduzir a narração daquele capítulo, e os quotes são ótimos!

  É possível encontrar várias imagens, inclusive fanarts lindas, no site oficial: www.espadachimdecarvao.com.br.


O Espadachim de Carvão


"Vento nenhum é favorável quando não se sabe para onde se está indo."

  Kurgala é um mundo dividido por quatro continentes, separados por um mar misterioso e cheio de perigos. Antes, quatro deuses governavam essa terra, mas, por eventos que já caíram no esquecimento dos povos dali, houve uma ruptura entre os Quatro Que São Um e o território foi dividido. 

  Adapak é um rapaz negro como carvão, de olhos brancos e semelhante a um humano, filho de um deus, e se vê obrigado a sair do abrigo da casa de seu pai sozinho pela primeira vez. Seu choque é enorme ao descobrir múltiplas raças, tão diversificadas entre si, convivendo naquele mundo novo para ele, com culturas e jeitos diferentes, tendo que lidar com a estranheza e preconceito com que os demais lhe tratam - Adapak é o único diferente.

"É fácil se tomar boas decisões quando não há opções."

  Em meio a tantas novidades, muitas desagradáveis e absurdas para o jovem, que tem uma personalidade bondosa e ingênua, Adapak começa a se descobrir, a procurar seu lugar no mundo e a relembrar seu passado misterioso, buscando respostas para seguir em frente. 

  Mas por que espadachim?

  Adapak é um exímio lutador e esgrimista. Suas duas espadas, Igi e Sumi, e a técnica aprendida com seu mentor, os Círculos Tibaul, o permitem prever rapidamente os movimentos inimigos, dando a ele grande capacidade de esquiva e muita destreza. Espere por muitas lutas, tensões e conflitos internos, além de várias curiosidades e mistérios revelados sobre Kurgala e a sua origem.

"Piedade daqueles que não podem repousar,
pois é no verso das pálpebras que enxergamos
as respostas mais simples."

  O universo criado por Affonso Solano em O Espadachim de Carvão é surpreendentemente vasto e incrível, explorado em um número de páginas diminuto de forma bastante concisa. Sem apelar para grandes descrições, a narrativa prioriza as reações, as emoções e as descobertas de Adapak. Somos como ele: não sabemos nada desse universo, fomos jogados em Kurgala e precisamos absorver todas aquelas informações. É confuso, assim como é para ele, mas não precisamos de grandes explicações. Aprendemos tudo que precisamos ao longo do livro e isso nos basta para entendermos e admirarmos essa história incrível.

  Nota: 4/5

O Espadachim de Carvão e as Pontes de Puzur


"Ninguém viaja mais rápido que Puzur."

  Continuação de O Espadachim de Carvão, neste livro vemos um Adapak mais maduro, mais consciente das próprias habilidades e de seu passado. Cansado e magoado com suas descobertas, o jovem se refugia em seus próprios pensamentos e parte em uma jornada por Kurgala, decorrente dos acontecimentos do primeiro livro.
  Adapak, pretendendo mergulhar em livros enquanto enfrenta esse momento difícil, descobre um antigo diário de bordo com registros de uma jovem. A narrativa passa, então, a se dividir entre o ponto de vista do nosso protagonista e de Laudiara, companheira de viagem de uma das maiores lendas do mundo: Puzur.

"A paixão é rápida como a flecha, perigosa como a lâmina
e traiçoeira como o chicote."

  Quem foi Puzur? 

  Parece ser a pergunta incessante durante o livro. Portador de Igi, Sumi e Lukur, três espadas com poderes maiores do que lutar e cortar, descobrimos a origem as peças gêmeas e como Puzur as utilizava. Conforme Adapak avança no diário, também vamos adentrando à história, nos familiarizando com as cretinices de Puzur e seu humor ácido e cínico, até que, finalmente, conseguimos estabelecer um link entre os dois pontos de vista.

  Apesar de um contato menor com Adapak, Puzur é extremamente carismático. É realmente muito interessante acompanhar suas aventuras com Laudiara e poder conhecer um pouquinho mais da densa e misteriosa Kurgala. O que, a princípio, parece tratar-se apenas de algumas mentiras reveladas e segredos descobertos, logo demonstra ser parte de algo muito maior e cruel do que todo o contexto. 


  A única crítica que faço à obra é não poder explorá-la mais a fundo. Nós, leitores de fantasia, adoramos livros enormes e detalhados para poder analisar cada pedacinho da mitologia construída pelo autor, e é óbvio que vamos sentir falta disso com O Espadachim de Carvão. Mas, ei, um livro não precisa ser enorme para ser bom, e de nada adianta ser grande se não há conteúdo que nos prenda ali. Então talvez seja melhor assim, nos deixar com essa vontade de mais, com esse conteúdo pequeno, porém autêntico e honesto, sem enrolações.
   
  E aí, metamorphyos? Já conheciam O Espadachim de Carvão? Os livros costumam ser bem baratinhos e eu os indico para uma leitura diferente e surpreendente!

Beijos e até a próxima!

42 comentários:

  1. Não conhecia nem obra nem autor, MAS QUE BIGODE ESTILOSO! hahaha
    Definitivamente vou buscar a leitura, me interesse muito pela história - mas sinto que vou ficar com o mesmo gostinho de "quero mais" que você.
    Literalize-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahah simmmm, o bigode mais estiloso do Brasil! Vale muito a pena conhecer o trabalho dele, espero que goste! <3

      Beijos!

      Excluir
  2. Nossa, eu não conhecia nem o autor nem os livros! E parecem super legais. Eu também adoro fantasia (acho que é meu gênero favorito) e adoro quando os mundos criados são bem construídos e explorados. Mesmo que um livro não precise ser grande para ser bom, eu sou do tipo de leitora sedenta que sempre quer saber mais e mais sobre aquele assunto! eheheh
    Adorei a resenha dos livros!
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rê! Obrigada! Eu também adoro universos super bem explorados e detalhados, mas é muito bom ver dá para construir uma boa história com menos páginas, rsrs.
      Beijos!

      Excluir
  3. Tá ai um autor que eu sempre tive curiosidade de ler e até hoje ainda não consegui, ótima dica mil beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Poxa, então leia sim, tenho certeza que vai gostar!
      Obrigada! <3

      Beijos!

      Excluir
  4. Não conhecia este livro, mas o autor super chama a atenção hahaha tinha de ser brasileiro né para ser tão épico hahaha não costumo ler livros de fantasia, mas fiquei curiosa! parece bem bacana e uma forma de eu iniciar nesse tipo de leitura. obg pela indicação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hhaha sim, o Affonso Solano é uma figura à parte! Espero que você goste e que seja uma boa iniciação no mundo fantástico, rs.
      Obrigada pelo comentário! <3

      Beijos!

      Excluir
  5. Olá Amanda!
    Não conhecia o livro, mas adorei a resenha. Gosto muito de livros nessa temática, mas nem sempre gosto de leituras muito extensas. Então, esse livro parece perfeito, dica anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Esther! Você vai adorar então! Depois conta o que achou! <3

      Beijos!

      Excluir
  6. Acompanho o Afonso há muito tempo e admiro seu trabalho! MRG é bom demais! Só me falta ler o segundo volume, mas em breve farei isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, lê sim! Melhor coisa que eu fiz foi comprar o box com os dois juntos, aí já emendei uma leitura na outra, rs.

      Beijos!

      Excluir
  7. Apesar de não ser muito meu estilo, parecem ser bem detalhados e criativos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São sim, Stéfani. Obrigada pelo comentário.

      Beijos.

      Excluir
  8. Não conhecia o autor e nem os livros! Mas fico feliz de saber que existem autores desse tipo aqui no Brasil! Só lemos coisas estrangeiras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Veronica! Verdade, né? Precisamos olhar um pouquinho pros nossos próprios autores!

      Beijos!

      Excluir
  9. Que história interessante, fiquei curiosa para ler! Não conhecia este autor, obrigada pela dica! Parabéns pela resenha! Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cíntia! Obrigada! Fico muito feliz que tenha se interessado. <3

      Beijos!

      Excluir
  10. Já tinha visto esses livros por aí, mas não sabia direito sobre o que a história falava. Amo fantasia e fiquei bem interessada!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari! É sempre bom descobrir novas fantasias, né? Eu tô sempre caçando alguma coisa diferente, rs.

      Beijos!

      Excluir
  11. Oi, Amanda!
    Que delícia poder ler os dois livros juntos... é o sonho de quem ama uma saga...rs... Como eu adoro uma fantasia, já tenho esse autor na minha wish list e espero que tenham outros volumes para aprofundar atrama e o universo criado.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tatiana! Que ótimo! Você não vai se arrepender de ler o Affonso Solano. Também fico na torcida por mais volumes do Espadachim. <3

      Beijos!

      Excluir
  12. Não conhecia esses dois livros Amanda. Muito bom conhecê-los! Confesso que conheço muito pouco de literatura fantástica nacional, diria que nada até, rs. Muito bom.

    Adoro mitologia pq elas sempre trazem consigo as questões elementares da própria civilização.

    Excelente resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rob! Obrigada! É ótimo descobrir autores novos, né? Eu adoro, rs. Ainda mais brasileiro!

      Beijos!

      Excluir
  13. Essa é uma série que eu estou com muita vontade de ler. A sinopse, o título e a capa são muito convidativos. Gostei da sua resenha e também gosto muito de fantasia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lilian! Fantasia é tudo de bom <3
      Lê sim, espero que goste! Obrigada, viu?

      Beijos!

      Excluir
  14. Conseguiu me despertar curiosidade. Seu blog ta lindo <3

    ResponderExcluir
  15. Oi, Amanda. Tudo bem?
    Olha, é a primeira vez que ouço falar do autor e do livro, mas se não me engano, eu já vi as capas dos livros antes. Eu não sou aquela pessoa apaixonada por literatura de fantasia, mas quando acho algumas interessantes ficou completamente fascinado. Eu gostei de conhecer um pouco mais dessa série. E o fato de ela ser nacional, me deixou ainda mais animado.Vou guardar o nome. Adorei a resenha.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leandro! Muito obrigada, fico feliz de ter despertado interesse em você! Vale a pena conhecer os livros, você vai gostar, rs.

      Beijos!

      Excluir
  16. olá tudo bem?
    Não conhecia nem o autor e nem sua obra, achei bem legal seu post.
    beijos, blog encrespa

    ResponderExcluir
  17. Oie><
    Eu não conhecia os livros dele, mas fiquei com vontade de ler.
    Pelas imagens, as capas estão lindas, e pelo enredo, a história é muito boa.
    Acho que vale a leitura.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thai! Que bom que se interessou, fico feliz!
      Obrigada pelo comentário. <3

      Beijos!

      Excluir
  18. Muito interessante esse mundo criado pelo Affonso Solano e esse personagem tão diferente! Estou gostando de ver essa nova leva de autores nacionais de fantasia, pena que me falta tempo para explorar mais... Parabéns pela resenha e obrigada pela dica! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo ver nossa fantasia crescendo, né? Temos que sair um pouco desse eixo Estados Unidos-Europa no que diz respeito a referência de literatura. Tem muito autor excelente precisando ser descoberto por aí, rs.
      Obrigada! <3

      Beijos!

      Excluir
  19. Bom, este não seria o estilo de livro que leria, então não tenho muito o que falar kkk, mas notei que vc citou que ele criou um mundo totalmente dele. Acho isso muito difícil, na verdade acho mais fácil escrever um livro todo do que criar todo um mundo novo kkk
    Bom, tbm fico bastante feliz de saber que os autores brasileiros estão cada dia mais ganhando espaço <3
    Beijos e até.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda! Normal, sempre tem um gênero literário que não somos muito afeiçoadas, mas fico feliz com o teu comentário. É sim muito importante dar espaço pros autores nacionais, e muito gratificante vê-los crescendo!

      Beijos!

      Excluir
  20. Oiii tudo bem?
    Eu realmente não conhecia esse livro e fiquei feliz de ver que são tão curtinhos, quem sabe futuramente eu dÊ oportunidade, gostei de saber o quanto a edição está rica e linda, dica anotada e muito sucesso ao autor.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgana! São curtinhos sim, então são uma ótima forma de conhecer um pouquinho um gênero que não se está muito familiarizada!

      Beijos e obrigada pelo comentário! <3

      Excluir
  21. OOi!
    Não sabia que esse livro era de um brasileiro. haha
    Mesmo amando fantasia, não me interessei pelo livro, acho que a premissa não fez muito meu estilo. Porem, para os fãs de histórias assim, com lutas, espadas etc. desse ser uma ótima leitura.
    Beijoos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Catrine! Tudo bem, mas fico feliz mesmo assim que agora você conheça um pouquinho sobre ele!

      Beijos!

      Excluir

Olá metamorphyo! Se você chegou até aqui, obrigada por ler o post! Comente aqui o que você achou, se gostou ou não, algo que faltou, sugestões, críticas... Vamos conversar a respeito! Afinal, sua opinião é muito importante para nós. Ah sim! Pode comentar e ative a notificação; pois, sempre respondemos os comentário - normalmente aos finais de semana <3!